30 de mar de 2015

LISTA DE ESPÉCIES DA FLORA AMEAÇADA DE EXTINÇÃO DE 2014 AGORA INTEGRADA AO LACUNAS

Texto: Dora Ann Lange Canhos, Mariane Sousa-Baena


O relatório Lacunas de março de 2015 apresenta como novidade a integração dos dados da lista de espécies da flora ameaçada de extinção publicada na Portaria 443 do MMA no dia 17 de dezembro de 2014.

O relatório Lacunas de março de 2015 integra dados do INCT –Herbário Virtual da Flora e dos Fungos, da Lista de Espécies da Flora do Brasil e agora da Portaria 443 do MMA disponibilizada pelo Centro Nacional de Conservação da Flora (CNCFlora).

Além de verificar diariamente se foram desenvolvidos novos modelos de distribuição geográfica das espécies da flora brasileira no sistema Biogeografia da Flora e Fungos do Brasil e apresentar esses modelos na página da espécie, o sistema agora utiliza o serviço web do CNCFlora para acessar o respectivo relatório de avaliação de risco de extinção. Assim, através do relatório Lacunas, o usuário além do status dos dados disponíveis no herbário virtual, também tem acesso à informação publicada na Lista de Espécies da Flora do Brasil, ao modelo de nicho ecológico da espécie, aos dados do Herbário Virtual na rede speciesLink em tempo real e aos dados da nova lista de espécies ameaçadas. A agregação dessas informações permite ao usuário fazer análises comparativas rapidamente e, assim, ter um panorama geral do status de conhecimento e ameaça de uma dada espécie.

A figura a seguir mostra a primeira parte do relatório da espécie Handroanthus spongiosus (Rizzinin) S.Grose da família Bignoniaceae considerada em perigo (EN) na Portaria 443 do MMA.


A figura apresenta como lacunas geográficas (ausência de dados) os estados de Alagoas, Paraíba e Sergipe e a rede speciesLink indica a ocorrência da espécie no estado de Minas Gerais (mais detalhes do sistema Lacunas em http://blog.cria.org.br/2014/11/lacunas-2014.html), que não é indicado pelo especialista responsável pela informação na Lista de Espécies da Flora do Brasil.

Ao acessar o modelo de nicho ecológico da espécie [Sousa-Baena, M. S. & Baena, E.G. 2015 Handroanthus spongiosus (v2) in Biogeografia da Flora e dos Fungos do Brasil, INCT Herbário Virtual (http://biogeo.inct.florabrasil.net/proc/16322)], o usuário verifica que foi utilizado um ponto de ocorrência da espécie no município de Manga, Minas Gerais (HASF 3998) na geração do modelo e o modelo apresenta regiões do estado como ideais para a ocupação da espécie.

A figura mostra o modelo de nicho ecológico de Handroanthus spongiosus, onde cores quentes representam regiões ideais à ocupação da espécie. Os pontos utilizados na geração do modelo estão plotados em amarelo.

De acordo com o CNCFlora, a espécie está protegida pelo Parque Estadual da Mata Seca, localizado em Manga, no estado de Minas Gerais.




Esse é apenas um exemplo da utilidade da ferramenta Lacunas, indicando que o especialista responsável da Lista de Espécies da Flora do Brasil poderia considerar a inclusão do estado de Minas Gerais nos dados de distribuição geográfica da espécie.

Ainda, como apontado na ficha da espécie do CNCFlora, por se tratar de uma espécie em perigo, novos investimentos deveriam ser feitos em pesquisa cientifica e também em novas coletas. O relatório Lacunas sinaliza a ausência de informações disponíveis online sobre a ocorrência dessa espécie nos estados de Alagoas, Paraíba e Sergipe e aponta possíveis áreas de coleta, de acordo com o seu nicho ecológico potencial. Essa sinalização tanto pode orientar a digitação e integração online de dados existentes ou a realização de novas coletas.

O sistema Lacunas funciona como um agregador de informações gerando conhecimento sobre espécies e pode ser de grande valia para apontar onde esforços e investimentos devem ser feitos para que espécies sejam melhor conhecidas e documentadas, o que reflete diretamente na nossa capacidade de preservá-las.

O desenvolvimento do Lacunas faz parte do INCT – Herbário Virtual da Flora e dos Fungos e conta com o apoio do CNPq (processo nº 563342/2010-2).