1 de fev de 2017

Evolução do sistema Lacunas

http://lacunas.inct.florabrasil.net/2017

O sistema Lacunas, lançado em setembro de 2012 com o apoio do CNPq (Sisbiota), visa facilitar a identificação de lacunas de informação taxonômica e geográfica no HerbárioVirtual da Flora e dos Fungos, utilizando a Lista de Espécies da Flora do Brasil, hoje Flora do Brasil 2020 como referência. Lacunas, desde o início do seu desenvolvimento, também avalia o status dos dados para as espécies incluídas na Lista Nacional Oficial de Espécies da Flora Ameaçadas de Extinção.

Com o uso de diferentes filtros, o sistema permite a avaliação do status dos diferentes grupos taxonômicos, famílias, gêneros ou espécies. Os dados podem ser filtrados de forma a somente acessar nomes aceitos ou incluir seus sinônimos; a grafia exata ou a busca fonética; além de várias opções em relação às coordenadas geográficas. 

Sempre de acordo com os critérios de busca utilizados, o sistema apresenta o número de espécies sem qualquer registro no Herbário Virtual, o número de espécies com 1 a 5 registros, com 6 a 20 registros e com mais de 20 registros. Esta divisão segue a lógica de utilização de dados para modelagem da distribuição geográfica de espécies, onde potencialmente (evidentemente depende da espécie analisada) com até 5 pontos obtém-se um modelo preliminar, entre 6 a 20 pontos um modelo exploratório e com mais de 20 pontos um modelo com uso potencial para a tomada de decisão.

Na primeira versão, o sistema além de indicar o status de conservação das espécies, apresentava links para a Lista de Espécies da Flora do Brasil e para a rede speciesLink, base informacional do Herbário Virtual (figura 1). 

Figura 1. Relatório Lacunas para Fungos e para a espécie Schizophyllum commune Fr. (Lacunas, Setembro, 2012)

Assim, a partir de setembro de 2012, o Comitê Gestor do INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos, curadores e pesquisadores podiam facilmente identificar as lacunas taxonômicas dos dados do Herbário Virtual e desenvolver ações para dirimi-las.

O sistema Lacunas é um sistema dinâmico que vem sendo aprimorado ao longo dos últimos 5 anos. Foram incluídos mais elementos de análise, visando avaliar a evolução qualitativa dos dados compartilhados através do Herbário Virtual.

Foram destaques em 2014:
  • Atualização dos dados da Lista de Espécies da Flora do Brasil utilizando a versão do dia 17 de outubro de 2014.
  • Comparação dos estados de ocorrência das espécies no Herbário Virtual com os estados indicados pelos especialistas da Lista de Espécies da Flora do Brasil; e
  • O acesso dinâmico aos mapas de distribuição geográfica baseado no modelo de nicho ecológico da espécie publicado no sistema BioGeo, um produto do INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos lançado em 2012, graças ao apoio do CNPq (Sisbiota).

Foram destaques em 2015:
  • Atualização dos dados da Lista de Espécies da Flora do Brasil utilizando a versão disponibilizada no IPT do JBRJ do dia 18 de março de 2015. 
  • Integração das informações da Portaria no. 443 com a Lista Nacional Oficial de Espécies da Flora Ameaçadas de Extinção; e,
  • Acesso aos relatórios de avaliação de risco de extinção do Centro Nacional de Conservação da Flora – CNCFlora através de seus serviços web.

Figura 2. Dados do relatório Lacunas para a espécie Pilosocereus glaucochrous (Werderm.) Byles & G.D.Rowley (Lacunas, Julho, 2016)

Em 2016 foram introduzidos gráficos comparativos dos diferentes relatórios Lacunas a partir de janeiro de 2015 para que usuários possam visualizar a evolução qualitativa dos dados do Herbário Virtual.

Em 2017, o sistema apresenta mais duas novidades. Primeiro, a atualização dos dados da Lista de Espécies da Flora do Brasil, agora denominada Flora do Brasil 2020 (IPT do dia 16/01/17, v.393.36). Segundo, o sistema agora permite ao usuário produzir relatórios selecionando a origem das espécies: nativas, cultivadas ou naturalizadas. A figura 3, a seguir, mostra o relatório Lacunas para a família Cactaceae, comparando a análise com todas as espécies incluídas na Flora do Brasil 2020 com a análise somente das espécies nativas. A análise de lacunas geográficas considera todas as espécies com nomes aceitos na Flora do Brasil 2020.



Figura 3. Relatório Lacunas para a família Cactaceae (Lacunas, Janeiro, 2017)


A aprovação da próxima fase do projeto INCT – Herbário Virtual da Flora e dos Fungos, com apoio do CNPq, Capes e FACEPE, permitirá o aprimoramento contínuo das ferramentas para análise das lacunas de dados e conhecimento taxonômico e geográfico das espécies da flora e dos fungos do Brasil.

Como sempre, toda crítica ou sugestão ao sistema Lacunas será bem-vinda.




Nenhum comentário:

Postar um comentário