23 de jul de 2015

Artigo publicado na PLOS Biology destaca e-infraestruturas de interesse público sobre biodiversidade e a necessidade da criação de estratégias e políticas públicas de longo prazo para a sua manutenção e desenvolvimento contínuo

A equipe do CRIA e colaboradores, têm o prazer de comunicar a publicação do artigo The importance of biodiversity e-infrastructures for megadiverse countries na PLOS Biology. O artigo coloca em pauta a necessidade da definição de políticas e estratégias que garantam a contínua evolução de e-infraestruturas de apoio ao desenvolvimento científico e políticas públicas, com mecanismos de financiamento de longo prazo com avaliações periódicas. Foca no exemplo da rede speciesLink, que hoje integra e dissemina mais de 7,5 milhões de registros on-line de dados primários de biodiversidade. Além do acesso aos dados via web, essa rede provê uma gama de serviços e ferramentas computacionais de apoio a análises da biodiversidade, compartilhadas de forma livre e aberta a todos os interessados.

O artigo destaca a média de 1,4 milhões de registros visualizados por dia em 2014, com 95% dos acessos feitos por usuários do Brasil. Estes resultados mostram a importância da estruturação de redes colaborativas com o envolvimento de desenvolvedores, coleções biológicas e usuários. O artigo ressalta os excelentes resultados dos investimentos do governo federal no programa de capacitação em taxonomia e no desenvolvimento do INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos com o crescimento da quantidade e qualidade de dados on-line, e sua correlação com o avanço científico. A ausência de estratégias e políticas que garantam a manutenção e o desenvolvimento contínuo das e-infraestruturas de interesse público é um problema local e global, que coloca em risco uma gama de iniciativas de sucesso em várias disciplinas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário